Imagem2_Osteoporose-1024x768

OSTEOPOROSE

O que é?

Osteoporose é uma doença que acomete todo o esqueleto caracterizada por baixa massa óssea e deterioração desta estrutura dos ossos, deixando-os mais frágeis e susceptíveis às fraturas.

Osso “normal” e osso com osteoporose, evidenciando a redução de massa e fragilidade.

É importante a compreensão de que o osso é um tecido vivo, repleto de vasos sanguíneos, onde ocorre constante renovação celular e regeneração dos danos causados pela vida.

Ou seja, todo o tempo está havendo reabsorção e formação de osso novo (é como se constantemente nosso corpo estivesse substituindo “osso usado” por “osso novo”, para que estejamos sempre com ossos de qualidade).

Tipos

O problema é que, ao longo da vida, alguns fatores podem interferir neste equilíbrio tão bem organizado pelo nosso organismo:

  • O uso de algumas medicações específicas ou determinadas doenças podem alterar este balanço e induzir a uma absorção excessiva em relação à produção (é o que chamamos de osteoporose secundária);
  • Na osteoporose primária, o vilão é o próprio processo de envelhecimento, que pode levar a uma perda lenta e gradual da massa e da qualidade óssea. Porém, neste grupo, algumas pessoas sofrem mais: as mulheres. Após a menopausa, há queda e desregulação muito bruscas de uma série de hormônios, o que pode induzir à osteoporose de forma acelerada e intensa (osteoporose pós-menopausa).

Osteoporose no quadril, a porosidade predispõe a fraturas do colo femoral.

A vida moderna

Mais problemático ainda é o fato de os hábitos não saudáveis praticados no estilo de vida atual não permitirem que alcancemos, ainda quando jovens, um pico ideal de massa óssea – restando menos “reserva” para ser consumida ao longo da vida.

Estes mesmos hábitos (estresse, sono ruim, má alimentação, sedentarismo, relações humanas frágeis, etc) geram outras duas epidemias que acompanham e favorecem a epidemia de osteoporose, a obesidade e a sarcopenia (ver tópicos específicos).

Esta combinação é conhecida como frailty syndrome (síndrome da fragilidade), condição de altíssimo risco para fraturas graves e que impõe grande incapacidade funcional para as atividades do dia-a-dia.

Diagnóstico

Uma história clínica cuidadosa, investigada por meio de uma boa conversa com o paciente, buscando identificar fatores de risco no estilo de vida, combinada ao exame físico detalhado já nos remete ao possível diagnóstico.

Radiografia da bacia mostrando osteoporose avançada e fratura do quadril esquerdo.

Em detalhe, traço de fratura do colo femoral esquerdo com deslocamento.

Embora muitos exames de imagem (como radiografias ou tomografia computadorizada) demonstrem indícios de osteoporose, eles não são conclusivos.

O exame “padrão-ouro” e que determina o diagnóstico é a Densitometria Óssea (também conhecida pela sigla em inglês DEXA).

Avaliação metabólica e hormonal completa também deve ser realizada na busca por alterações predisponentes ao quadro de osteoporose.  

Tratamento

Sem dúvida nenhuma, assim como em qualquer área da medicina, a estratégia mais eficaz de controle deve ser a prevenção.

Após o diagnóstico estabelecido, as mesmas medidas utilizadas para a prevenção devem ser estimuladas e reforçadas: padrão alimentar adequado, atividade física orientada, exposição ao sol, suplementação vitamínica e mineral, interrupção do uso de medicações regulares desnecessárias e outras.

De acordo com o grau e a gravidade da osteoporose, medidas mais específicas devem ser adotadas, sempre privilegiando as soluções mais naturais e buscando o mínimo uso de medicações.

Tratamento com artroplastia (prótese) total do quadril esquerdo bem sucedido, com restabelecimento da biomecânica normal da bacia.

Cuidado!

Muitos pacientes confundem o quadro de osteoporose com o de artrose (ver tópico específico); apesar de serem condições distintas, grande parte das vezes elas coexistem e uma agrava a outra – ambas devem ser tratadas.

Alguns locais estão mais predispostos às fraturas por osteoporose, como a coluna vertebral e os quadris, frequentemente sendo necessárias cirurgias em caráter de urgência.

Os sintomas são escassos, em vários casos só é descoberta quando há a fratura!

Osteoporose é doença grave e deve ser diagnosticada e tratada o quanto antes!

Não se arrisque! Não permita que uma osteopenia inicial se transforme em uma cirurgia emergencial! Procure um especialista.

Facebook Comments

O que deseja encontrar?

Compartilhe